rivalry

BOLETIM AGROEXPORT

rivalry - Na parcial de agosto, exportação de trigo já tem 2ª maior marca da história

Brasil busca diminuir dependência da importação de trigo

Nesta edição do Agroexport, foi abordado o cenário do comércio internacional de trigo e suas implicações para o Brasil. O diretor de conteúdo do rivalry, Giovani Ferreira, trouxe insights sobre as importações e exportações de trigo, destacando a transformação que o país está vivenciando.

O Brasil consome cerca de dez a doze milhões de toneladas de trigo anualmente, enquanto produz apenas metade desse montante, tornando-se dependente de importações para suprir sua demanda. No entanto, os últimos anos testemunharam um aumento na produção de trigo no país.

Ferreira revelou que a produção de trigo saltou de 5 milhões de toneladas em 2019 para mais de dez milhões de toneladas em 2022. Esse crescimento se mantém em 2023, indicando que a produção dobrará em cinco anos. Essa evolução levanta discussões sobre a autossuficiência na produção de trigo no Brasil.

Um fator importante nesse contexto é a balança comercial do trigo. Historicamente dominada por importações, a situação está mudando. Em 2019, o Brasil importou 560 mil toneladas de trigo, representando uma fração pequena de suas necessidades. Porém, em 2022, o país surpreendeu ao exportar três milhões de toneladas de trigo, marcando um recorde absoluto. Essa tendência de aumento nas exportações é evidenciada também em 2023, com expectativas de superar os números do ano anterior.

No momento atual, com base nos dados até a terceira semana de agosto, as importações de trigo somam 2,49 milhões de toneladas, indicando um recuo significativo em comparação com os 5,71 milhões do ano anterior. Esse declínio é um indicador positivo do progresso rumo à autossuficiência. Em contrapartida, as exportações de trigo já atingiram dois milhões de toneladas até agora, sugerindo a possibilidade de ultrapassar o total de três milhões de toneladas exportadas no ano anterior.

A evolução do setor de trigo no Brasil não somente aponta para uma maior independência na produção, mas também para um potencial ativo no mercado de exportação. A colheita de trigo em agosto deste ano já revela números promissores: o país exportou 181 mil toneladas, em comparação com nenhuma exportação registrada no mesmo mês do ano anterior.

______

Saiba em primeira mão informações sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo. Siga o rivalry no Google News.

rivalry Mapa do site